sábado, 6 de agosto de 2011

Tom no Brasil: Entrevista do Tom ao Folhateen

Tom Felton teve uma agenda cheia enquanto esteve em nosso país, para promover Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 2.
E O Folhateen, do Folha.com, entrevistou o ator. E o descreveu como alguém bem simples, que pediu uma coca-cola antes da entrevista a agradeceu o garçom em português.
Fique agora com a entrevista abaixo:


Folha – Está gostando da viagem, Tom?
Tom Felton – É bom estar aqui, cara. Primeira vez no Brasil e na América Latina. Ótimo jeito de começar, né? [risos] Pelas duas últimas semanas estamos fazendo entrevistas para o lançamento do filme em salas apertadas em hotéis, agora estou conversando de frente para a praia de Copacabana!

Gostou da pré-estreia ontem?
Foi divertido, mas é complicado. Tentei assinar o maior número possível de livros para os fãs, por exemplo, então não consegui parar um minuto e apreciar o lugar. Mas queria agradecer a todo o mundo que foi lá, fizemos o melhor trabalho que podíamos.

Você gosta desse contato próximo com os fãs?
Claro, especialmente no Brasil, porque os fãs sempre apoiaram a gente e ninguém do filme tinha vindo aqui ainda. Há anos eu digo que alguém devia vir ao Brasil, nem precisava ser eu. E disseram: tudo bem, você pediu, você vai. [risos]

Mas como você sabia que os fãs brasileiros eram tão apaixonados? Pelo Twitter?
Sim, pelo Twitter também, mas em outros países eu sempre ouvia: uau, os brasileiros são apaixonados, são loucos por Harry Potter. E vocês são muito patriotas e apaixonados pelo seu país e, uau, agora eu entendo por quê.

Você fica ate quando no Brasil?
Não muito, vou embora no domingo. Infelizmente, não poderei fazer muita coisa, por falta de tempo. Quero ver o que der. Espero conseguir passear um tempo na praia, pelo menos sentir o sol. Está um pouco frio, mas o inverno aqui é melhor do que o nosso virão [risos]. Talvez subir até o Pão de Açúcar de novo ou ver a estátua do Cristo. Também queria andar em alguma rua movimentada, mas não sei se vou conseguir.

Do que você vai sentir mais falta em Harry Potter?
Hum… Qual eh a coisa mais triste de deixar isso tudo para trás? Hum Acho que as pessoas, sempre vai ser as pessoas. Todos me perguntam como será esse final, se eu fiquei triste, quando eu chorei, e eu não chorei! Não fiquei emotivo, estou apenas muito empolgado com esse último filme, sabe?

Vi Chris Columbus (diretor de “Harry Potter e a Pedra Filosofal”) na pré-estreia de Nova York, e ele foi o cara que escolheu a gente, e ele disse: Quem teria previsto que vocês ainda estariam aqui, hein? E eu fiquei pensando: uau, meu Deus, isso tudo é muito emotivo mesmo.

Vou sentir falta das pessoas. Não só dos atores, mas também de quem não aparece, os assistentes, o pessoal dos efeitos especiais, da maquiagem, todo o mundo teve um papel importante na jornada.

Qual sua primeira memória dos filmes de Harry Potter?
Ah, os testes de elenco. Lembro de estar em uma fila enorme de garotos e perguntarem qual parte do livro a gente estava mais ansioso para ver no filme. Também lembro muito da primeira vez que fomos para o Salão Comunal, porque Chris Columbus não queria que a gente visse antes da filmagem. Então, a reação foi muito verdadeira naquela cena.

Qual o melhor momento de Draco durante a série?
Provavelmente no sexto filme, quando pedem para ele uma missão que ele não queria de verdade [matar Dumbledore]. É a primeira vez que o personagem começa a se perguntar se seus pais são uma influencia tão fantástica quanto ele pensava, se ele foi criado da maneira certa, se ele quer estar do lado do mal. Se Harry é o escolhido do lado bom, Draco é quase o escolhido do lado mal. E eu nem tenho certeza se ele quer estar lá, mas ele é quase forçado. É bem triste.

E qual sua cena favorita de todos os filmes?
Uau! Amo as cenas com Gilderoy Lockart, lembra ["Harry Potter e a Câmara Secreta"]? Kenneth Branagh é hilário, especialmente no fim, quando ele não se lembra de nada! [risos]

Você vai sentir falta do cabelo loiro platinado?
Nem um pouquinho! Espero nunca ter que pintar meu cabelo de novo, apesar de ter me acostumado, e quase gostado. A garota que pintava meu cabelo é muito legal, nos divertíamos muito. Tenho sorte de ainda ter algum cabelo na minha cabeçaa, então vou pensar duas vezes antes de pintar de novo. [risos]

Você passou quase metade da sua vida interpretando Draco Malfoy, o tipo de personagem que todos amam odiar. Acha que vai demorar para as pessoas pararem de te odiar?
É um otimo jeito de descrever o personagem. Espero que demore. Quero interpretar muitos vilões ainda. No meu próximo filme, “Rise of the Planet of Apes”, meu personagem faz Draco parecer um molenga. Ele é muito pior! Então, as pessoas ainda vão me odiar por um tempo [risos]. Se eu puder assustar o máximo de crianças por um tempo, então alcancei meu objetivo. Horrível, né? Fazer crianças chorarem, então estou feliz. [risos]

Você tem medo do futuro? Sua vida sem Harry Potter
Eu fiquei com muito medo em um certo momento. Pensava: e agora? Agora estou mais empolgado. Não sei o que vai acontecer, e essa é a melhor e a pior parte de ser ator. Algo pode acontecer em uma semana ou demorar.

E quais são seus planos? Vai descansar um pouco, talvez pescar
[risos] Na verdade, não. Já estou trabalhando, porque pudemos descansar um pouco antes do lançamento deste filme. Espero conseguir projetos empolgantes e ir com tudo.

Mas só no cinema ou você também pensa em fazer teatro?
Gostaria de fazer teatro, mas teria de ser algum projeto que eu estivesse excepcionalmente empolgado. Acabei de assistir ao Daniel [Radcliffe] na Broadway, e é um compromisso muito grande. Tem que dedicar muito tempo, meses. Tem que amar o que está fazendo.

É verdade que você planeja se tornar um rapper?
[Faz uma cara horrível] Não sei de onde veio isso! É um exemplo do ótimo jornalismo britânico, totalmente exagerado. Devem ter interpretado errado alguma frase minha ou alguma piada e reconstruíram de propósito. Não sei

Mas você canta?
Muito pouco e muito mal. Não o suficiente para sustentar uma carreira de rapper, com certeza. Música sempre foi uma parte da minha vida. Gosto de fazer música também, mas sem uma carreira de rapper por enquanto.

Você ficou amigo do resto do elenco?
Não, eu odeio eles todos! [risos] Estou brincando! É claro que fiquei, mas é uma amizade estranha, porque crescemos juntos. É uma boa amizade. Mesmo se não nos vermos por anos, ainda teremos um laço muito forte. Passamos juntos por essa experiência, e fico muito agradecido por ter compartilhado ela com pessoas tão incríveis.

Qual a importância de Harry Potter para a sua geração?
Acordou uma geração inteira! Lembrou as pessoas de que nem todas as boas historias já haviam sido escritas. Antes de Harry Potter, as pessoas diziam: todas as boas historias já existem. Me lembro que, quando eu era criança, ler não era legal. Se você lesse no intervalo da escola, você não era uma das crianças cool, você era um geek. E J.K. Rowling mudou tudo isso em alguns anos! Você tinha que ler Harry Potter para ser uma das crianças legais. E ela inspirou essas crianças, que agora estão escrevendo seus próprios livros, fazendo músicas, filmando.

Mas você acha que Harry Potter vai durar?
Sim, com certeza! Os filmes não tenho certeza, porque eles envelhecem pior do que os livros, mas tenho certeza que vou ler os livros para os meus filhos em dez anos ou mais. As histórias clássicas não envelhecem.

E você planeja ter filhos?
Claro, mas sem pressa! [risos] Quem sabe daqui a dez ou 15 anos?

Qual a maior lição que você leva dessa experiência com Harry Potter?
Vida. E como ela passa rápido É muito difícil dizer. Em 50 anos talvez eu tenha uma boa resposta para essa pergunta. O que eu sei é que aprendi muito e espero ter amadurecido de um jeito legal. E espero que o que eu tenha aprendido me ajude nos próximos anos. Vamos descobrir, certo? Se eu não estiver trabalhando em cinco anos, então nao terei aprendido nada. Se eu continuar atuando, então eu aprendi muito. Fomos muito sortudos de ter pessoas extremamente normais ao nosso redor, e isso ajudou.

Hoje é a estreia mundial do filme. Você vai deitar para dormir e pensar “acabou!”. Bem intenso, né?Mas não acabou! Ainda não acabou. Os fãs são tão apaixonados por essa história que não vão deixar acabar.

0 3 comentários:

Postar um comentário

O blog Garota Etc é um blog que produz conteúdos originais de diferentes temas. Espiritualidade, astrologia, viagens e etc.
Aqui você terá acesso a fotos e notícias. Textos sobre a sociedade e o mundo em que vivemos. Criticas sociais e entretenimento.
Acesse o blog e fique por dentro das novidades.
Comente e divirta-se.