quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

O que aprendi com o filme "Que Horas Ela Volta?"

Certamente, esse filme não é qualquer filme. Sabe aquela história de julgar um livro pela capa? Também existe isso com filmes, nem precisamos olhar a capa, só de saber que é brasileiro já ficamos com um pé atrás.
Não somos os melhores no cinema mundial, não temos todos aqueles recursos de efeitos especiais e tantos profissionais de audio visual como os americanos, nem podemos nos comparar com Hollywood. Mas, uma coisa que eu gosto muito e gosto de falar, é que eu amo o meu país, o Brasil, e tento sempre, valorizar tudo o que tem aqui, as vezes parecemos grandes bobos valorizando tanto o que é de fora e menosprezar o que foi criado aqui, esquecemos que nós somos brasileiros, e sem o apoio da gente, as coisas não vão pra frente. E eu amo assistir filmes bons no cinema, principalmente quando eu sei que aquele filme é brasileiro e bom, como o caso de "Que Horas ela Volta?", protagonizado por Regina Casé e dirigido por Anna Muylaert.
Há tempos que eu tenho Anna Muylaert no meu facebook, antes de ela começar a gravar esse filme, e eu acompanho as postagens dela, e quando o filme ficou pronto ela postou muitas coisas, das pessoa no cinema, resenhas, textos de pessoas gratas pelo filme que ela fez, era tanta coisa boa, e eu lia tudo, e isso me chamou atenção, eu disse para toda a minha família que eu queria ver esse filme, e fiz a maior propaganda antes mesmo de ver. 
Chamei uma amiga, e ela disse "mas, é brasileiro!", eu disse "por isso mesmo". Fomos assistir, e eu amei. Foi o melhor filme de 2015 com certeza. O filme não é apenas uma história simples com começo, meio e fim. É muito mais do que apenas uma história de filme.
Esse filme trás questões importantíssimas para serem discutidas, e principalmente se você é brasileiro, você DEVE assisti-lo. É um filme genial, que critica muito a sociedade brasileira e de como certas coisas são tão normais e nunca ninguém percebeu o quanto problemáticas elas são.
Esse filme é daqueles que problematiza, que faz você pensar e rever suas atitudes. Pega o ponto fraco dos brasileiros. E destaca aquele velho problema que brasileiro tem com pobre. Porque se tem uma coisa que brasileiro não gosta é pobre, sim gente. Isso é verdade, sei que é triste.
Eu tive um professor de filosofia/história que sempre debatia esses assuntos em sala de aula, e até hoje me lembro dele dizendo "brasileiro tem problema com pobre". E comecei a observar e reparar, e confirmo. Ainda mais que tive a chance de morar nos EUA por um período, eu consegui comparar, e realmente, os americanos tem um comportamento totalmente diferente do nosso em relação a classes sociais, não só os americanos, mas os Europeus que eu conheci lá também.
Aquela coisa de "nome de pobre" "lugar de pobre" "pobre fala assim" "sobrenome de pobre" "coisa de pobre" "churrasco de pobre". Isso não tem lá, essas expressões, enfim. DESIGUALDADE SOCIAL.
Quem está acompanhando o blog, sabe que estamos trazendo esses assuntos para cá, e ele tomou um rumo diferente desde que voltei de viagem. Já fiz vários posts sobre isso. Bom, no filme, ele mostra mais a cozinha do que a sala, a câmera e as histórias ficam todas na cozinha, e o contraste entre cozinha, sala e quartinho da empregada é grande, e podemos ver tudo isso no filme. Tanta coisa que a gente viveu e nunca ninguém questionou, esse filme vai QUESTIONAR.
Você já se perguntou, porque sempre que vai visitar uma casa a venda, tem uma parte que o dono da casa/corretor para, olha pra você e diz "esse aqui é o quarto da empregada". Até alguns apartamentos maiores tem esse espaço, não é estranho? Se você acha isso normal, vá assistir ao filme.
Algumas marcas da escravidão a gente ainda leva. E não são só algumas, são muitas marcas. O racismo é a pior delas. 
Para se pensar...
Comentários
0 Comentários

0 3 comentários:

Postar um comentário

O blog Garota Etc é um blog que produz conteúdos originais de diferentes temas. Espiritualidade, astrologia, viagens e etc.
Aqui você terá acesso a fotos e notícias. Textos sobre a sociedade e o mundo em que vivemos. Criticas sociais e entretenimento.
Acesse o blog e fique por dentro das novidades.
Comente e divirta-se.