sábado, 9 de abril de 2016

Sobre "Senhorita Julia"

(Contém SPOILER) 

Imagem: Blog Garota Etc (Apresentação/Senhorita Julia)
Nesse post escrevo resumidamente sobre "Senhorita Júlia". Uma peça muito famosa e que é representada no mundo todo, no resumo a seguir, cito alguns temas que a peça trata, como a desigualdade social, diferença sócio-econômica, igualdade entre os sexos e o conservadorismo.
Senhorita Julia é uma peça escrita em 1888 por August Strindberg, sueco, e publicada no mesmo ano em 23 de novembro, e em 1889 ela foi representada num teatro.
Ao ser representada ela foi modificada para evitar censura e perseguição, já que era uma época muito conservadora, e a peça trata sobre temas polêmicos e que eram tabus, ao começar pela senhorita Julia que era uma mulher ousada, criada por uma mãe feminista. O texto do drama naturalista não foi o único a ser censurado na época, o prefácio também foi modificado. August, no prefácio deixa claro sua opinião sobre a igualdade entre homens e mulheres, ele é contra, e percebemos isso também ao analisarmos a história, ao vermos o quanto Julia é atrapalhada pela influência de sua mãe feminista. Ao viver em uma sociedade conservadora e estar numa família com costumes tradicionais. E que apesar do meio em que ela se encontra, ela vai contra tudo isso, e se mostra diferente das demais mulheres, ao gostar de seduzir os homens, e mostrar-se totalmente bem resolvida com a sua sexualidade, e com o sexo. Mas, é isso justamente que vai gerar um conflito, essa liberdade toda. Vai causar uma série de conflitos.
Strindberg considera Senhorita Julia uma "meia-mulher". Pois, ao mesmo tempo em que está inserida em costumes tradicionais, ela desrespeita-os sendo ousada e agindo de forma inconsequente e inaceitável para a época.
Filha de aristocratas, uma jovem rica, amava seduzir os homens, e tinha uma liberdade com o corpo dela que poucas mulheres da época tinha. Senhorita Julia era livre. E não tinha medo de ousar, arriscar, seduzir, não tinha medo de ir contra os princípios de uma sociedade conservadora.
A peça também trata sobre a diferença entre classes sociais. Os personagens são: Julia, Jean e Cristina. 
Jean era um criado que ficava na cozinha e tinha um caso com Cristina, também criada da casa. Toda a história se passa na cozinha da casa da família de Julia.
Enquanto Julia tinha acesso livre a cozinha e ao quarto dela, Jean e Cristina tinham acesso livre a cozinha e tinham que fazer as tarefas domésticas. Julia poderia descer até a cozinha e a todos os cômodos da casa livremente, ela estava em uma posição social que a permitia isso.
Cristina e Jean estavam embaixo, como criados. Pobres. Jean era ambicioso e tinha vontade de subir na vida, mas como todos sabem, é difícil subir na vida sendo um criado, trabalhar mais e mais, não o faria subir na vida rapidamente, tão pouco lentamente, acho que ele só ficaria mais cansado pela quantidade de trabalho. 
Atualmente, as coisas não mudaram, se você é um empregado e quer subir na vida, trabalhar mais não é a melhor opção para subir um degrau na escada social. Ainda mais quando você não tem recursos, estudos, oportunidades. Com Jean não era diferente.
Ao decorrer da história, na noite de São João, Julia se envolve com Jean, um jogo de sedução começa. Jean revela sua paixão por Julia desde quando eles eram crianças, Jean costumava observa-la  de longe, sem ultrapassar a barreira que existia entre "patrão" e "empregado".

"Alessandra Negrini é Senhorita Júlia em 'A propósito de senhorita Júlia'. Peça adaptada para a realidade do Brasil atual.

Julia foi vítima de seu próprio jogo. Pois, Jean usaria Julia como uma ponte para ajudá-lo a atravessar essa grande barreira social entre os dois. E Julia era a única maneira que ele encontrou de subir um degrau.
Sobre Cristina, ela não se importava com os planos ambiciosos de Jean, Cristina representa a sociedade. E ela demonstra aceitação com a posição social em que ela se encontra no livro, e não tem interesse em mudar. Ela inclusive, acredita que seja uma grande besteira tentar mudar de posição. Cristina demonstra conformidade.
Julia e Jean se envolveram sexualmente. Julia ao descobrir a possibilidade de gravidez se desespera. Procura Cristina e comenta seu plano de fugir com Jean e Cristina. Conta que eles podem começar um negócio e começar a trabalhar bem longe, e que a vida deles seria bem melhor longe de lá.
Cristina pouco interessada, desacredita em tudo o que Julia está planejando. Julia tenta convence-la de que tudo dará certo e será ainda melhor longe de tudo.
Pouco adiantou o discurso, Julia então, resolve procurar Jean, que a encoraja a cometer suicídio. Julia suicida-se.
Comentários
0 Comentários

0 3 comentários:

Postar um comentário

O blog Garota Etc é um blog que produz conteúdos originais de diferentes temas. Espiritualidade, astrologia, viagens e etc.
Aqui você terá acesso a fotos e notícias. Textos sobre a sociedade e o mundo em que vivemos. Criticas sociais e entretenimento.
Acesse o blog e fique por dentro das novidades.
Comente e divirta-se.