sábado, 28 de maio de 2016

Não consigo defender o Johnny Depp


Recentemente estão acontecendo várias polêmicas na internet e no mundo. Muitas notícias ruins, tudo começou, eu acho... Bom, acho que o grande caso o primeiro grande caso deste ano de 2016 foi o caso do ex-bbb Laércio, a briga que ele teve com a participante Ana Paula Renault, até fizemos um post aqui no blog que fez o maior sucesso "PRECISAMOS FALAR SOBRE ANA PAULA".

O caso envolvia pedofilia, Ana Paula fazia graves acusações, foi chamada de louca, estética, que queria fama em cima de um reality show e toda aquela confusão foi por atenção, outros insistem em afirmar que ela estava bêbada e por isso disse tantas besteiras... Acontece que, recentemente, o Laércio foi preso, uma menina acusou ele de pedofilia, e disse que teve um caso com ele aos 13 anos e que ele embebedou ela.

Muitos calaram-se. Aqueles que defenderam tanto Laércio pediram desculpas, nem todos. Outro caso recente foi o da apresentadora de TV, Ana Hickmann, feita de refém por um "fã", que acabou sendo morto pelo seu cunhado, depois a notícia da vez que comoveu o Brasil todo e ganhou manchete em sites internacionais, foi o caso da adolescente estuprada por mais de 30 homens em uma favela do Rio de Janeiro... E agora, o Johnny Depp.



QUANTA NOTÍCIA RUIM. E sabe qual a semelhança entre os casos citados? As vítimas são as mulheres e os agressores são homens.

Amber, ex-esposa de Johnny Depp está acusando o ator de violência doméstica, ela apareceu com o rosto todo machucado, e ainda tem gente defendendo o ator. Por que vocês se comovem tanto com casos anônimos, e quando alguém fala sobre um ator predileto de vocês, os quais vocês sempre sentiram grande admiração, o resultado é outro? Tem muita gente defendendo e afirmando que é mentira.






A culpa sempre é da vítima, e a indignação SELETIVA. Ela mesma machucou o rosto dela? É maquiagem? NÃO. Não consigo defender o Johnny Depp, e esse argumento de "ele já foi casado mais vezes e nunca ninguém disse nada, aposto que ela quer o dinheiro dele" é falho e tem muito machismo nessa frase.

Fica aqui o texto que achei no facebook (super informativo) por Francis Ferreira:

"Winona Ryder já disse que o primeiro namorado dela era abusivo e fez com que ela se drogasse, com o próprio Tim Burton corroborando sua história.

Kate Moss, quando namorou com ele, contou de seus rompantes de fúria ébrios e de todas as vezes que ele destruiu quartos de hotel.

Vanessa Paradis foi casada com ele, e uma hora cansou de seu gênio explosivo.

Agora é Amber Heard quem pede o divórcio depois de 15 meses de casada, exibindo provas de que sofria abuso físico. Ela conseguiu até um mandado de restrição contra ele, sendo que a legislação da Califórnia é notoriamente proibitiva nesse sentido.

Tô vendo muita gente aí passando pano pro Johnny Depp só por causa de nostalgia e crush de adolescência, sem querer aceitar que o próprio ídolo bate em mulher e que não é de agora. E daí que o abuso surgiu logo no meio de uma disputa de divórcio milionária? Já parou pra pensar que o abuso é o motivo pro divórcio em primeiro lugar? Tô vendo muita dita feminista caindo na narrativa da gold digger arrasadora de lares e falhando em ouvir a mulher em primeiro lugar.

Também não venham me dizer que não tem como alguém que se veste de Jack Sparrow pra alegrar criancinhas cometer um crime do tipo. Relações Públicas existem pra isso, e o time dele é bastante competente. Não só isso, mas abusadores sabem ser carismáticos. É como eles obtêm vítimas em primeiro lugar.

Isso sem nem tocar no assunto de Johnny Depp ter casado com uma mulher 22 anos mais nova do que ele. Vamos lembrar que ele defendeu Roman Polanski."

Feminismo PNG/PSDS/Renders


Vou disponibilizar aqui no blog algumas imagens sobre feminismo, com o fundo transparente em formato png, para edição de fotos. Com esses renders vocês, leitorxs, podem fazer o uso para ajudar a espalhar a mensagem que o feminismo tanto prega, OS DIREITOS IGUAIS entre homens e mulheres.
É isso o que nós feministas mais queremos, um mundo mais justo, com salários igualitários, que possamos sair na rua sozinhas sem medo, que possamos pegar um táxi sozinha, queremos a liberdade que os homens tem, queremos um mundo justo e bom para todos. Ajude a espalhar essa mensagem de amor. Espero que gostem dos renders, e comentem.
(colocamos a descrição de cada imagem, para acessibilidade ao pesquisar no google alguns temas)

Equality of sexes = FEMINISM

I'm a feminist - Equality rights

Girl Power - Poder feminino

Feminism is cool - Feminismo é legal
Direitos iguais para homens e mulheres

Eu sou feminista e luto por direitos iguais (Render de lua azul)

Símbolo - Gênero - Feminino



Mulheres na luta - Feminismo negro

Igualdade entre os sexos

Símbolo

Feminism back by popular demand - Beyoncé - Flores
Eu apoio o feminismo negro - Escrito em degradê nas cores azul e preto - Slogan - Com moldura

Símbolo da igualdade - Em rosa escuro - Pink


Coração rosa com flores, escrito "feminista"
Still ing activism - ATIVISMO - Ativismo cor de rosa - Ativismo feminino

Cores, diversidade - Mulheres coloridas

Igualdade - Gênero - Sexualidade

quinta-feira, 26 de maio de 2016

Precisamos falar sobre a cultura ao estupro


Uma adolescente, de 17 anos, foi estuprada no Rio de Janeiro em Santa Cruz por 30 homens. Que não satisfeitos com tamanha violência, filmaram e expuseram o vídeo na internet para quem quisesse ver. E esse vídeo está circulando nas redes sociais. O que é outro absurdo.
Muita coisa errada nessa história, ao começar pela idade da vítima, ninguém merece ser estuprado, nem com 15 nem com 80, não importa a idade, mas ela é uma criança, é isso o que eu penso, triste de qualquer forma, e revoltante, a outra coisa que eu fiquei indignada, é o fato de terem sido 30 homens e nenhum deles com consciência o suficiente para parar, para impedir que comecem, e que continuem. Para impedir de filmarem... Entre os 30 homens ninguém fez nada. Entre os 30 homens todos são culpados.
E os únicos culpados dessa história toda são estes homens. Outra coisa errada é o vídeo e quem está compartilhando e achando engraçado.
Não consigo acreditar que existe alguém que ache isso engraçado, se você ver este vídeo por acaso circulando em alguma das suas redes sociais, DENUNCIE. Não compartilhe. NÃO COMPARTILHE. N Ã O   C O M P A R T I L H E.
E para quem está curioso para saber quem é essa menina, pobre coitada que está sendo humilhada por machistas. Não! Apenas não procure nada sobre a vida dela. Não exponha mais ainda a vida dela. E se você achar algo, não divulgue, não compartilhe. E se alguém estiver compartilhando dados sobre ela, nome, onde ela estuda, perfis na rede social, fotos... Denuncie! Avise essa pessoa o quão problemático é compartilhar informações desse tipo.
Acho importante divulgar estes acontecimentos nas minhas redes sociais e aqui no BLOG. Porque, como podemos notar NINGUÉM está falando sobre isso. 

Arte por Ribs

Assisto televisão todos os dias, assisto os jornais, e até agora não ouvi nada sobre isso. Nem na globo, nem na record e nem em nenhuma emissora. O único lugar em que eu estou lendo muito sobre isso é na internet. No facebook, twitter, links... Páginas feministas, grupos feministas. Muitas mulheres estão dando total apoio a vítima dessa agressão. 
Infelizmente, o nosso apoio não é o suficiente, já que, não podemos voltar no tempo e impedir tamanha crueldade, a única coisa que podemos fazer é divulgar essa informação através das redes sociais, para que o maior número de pessoas seja alcançado e saiba a realidade em que vivemos aqui no nosso país, Brasil. Um país que não é só samba, carnaval e futebol, é um país religioso, preconceituoso, que esconde o racismo debaixo dos panos, um país em que a cada 11 minutos acontece um estupro, que tem o maior índice de mortes entre pessoas da comunidade LGBT
Um país que tem uma das maiores paradas gay do mundo, mas são eles as maiores vítimas de violência juntamente com as mulheres, que apesar de ser 51% da população brasileira ainda não ocupa cargos altos, e é minoria no senado e na câmara dos deputados.
Algo que eu acho importante ressaltar é que. 
"Esses 30 homens, não são 30 pessoas doentes, maníacos... Não existe essa coincidência de 30 homens doentes estarem no mesmo local, na mesma hora.
O que existe é uma sociedade machista que naturaliza esse tipo de comportamento, que coloca a culpa na vítima por ela ter bebido. Aliás, imagina que ótimo seria, se alguns religiosos parassem de se preocupar tanto com a roupa que o outro usa, e começassem a falar da violência que as mulheres e os LGBT's sofrem todos os dias? Psicológica, f
ísica... Todos os dias.
Eu sinto nojo de quem coloca a culpa na vítima, eu sinto nojo de quem não se importa com isso, de quem acha que isso é besteira e precisa ser relevado. Eu sinto nojo de quem não tem EMPATIA. Eu sinto nojo de quem me acha louca por ficar lutando por essas causas.
Ensinem os seus filhos a respeitarem as mulheres, e ensinem suas filhas que quando um menino puxa o cabelo dela, não é porque ele gosta dela, é porque ele é idiota mesmo e precisa parar com isso."
(Postei isso no meu perfil pessoal do facebook).

domingo, 22 de maio de 2016

Foto do dia


Achei essa foto no tumblr, resolvi compartilhar aqui no blog. É uma paisagem de uma cidade com neve, provavelmente é Nova York (minha nova paixão, NY).

Quando foi?


"Quando foi a última vez que você saiu de casa, com a alma limpa, e voltou do mesmo jeito? Quando foi que você deixou de ser especial? Que deixou de cuidar de você mesmo, que começou a preocupar com o que os outros pensam e desistiu de pensar sozinho? Quando foi que os abraços de sua mãe deixaram de ter emoção, os beijos na bochecha começaram a te dar vergonha e os conselhos dela deixaram de ser os melhores? E a sua vida? Quando foi que começou a valer tão pouco, a ponto de pensar que não ter vida nenhuma é melhor que a vida que você tem? Quando você desistiu da sua fé, perdeu a sua luta, mergulhou-se em você mesmo, criando barreiras cada vez maiores, impedindo qualquer um de se aproximar? Quando foi que os seus medos começaram a devorar seus sonhos, lentamente, até te deixarem sem nada? Quando foi que você começou a se contentar com nada? Quando foi que ficar em casa, trancado no quarto, começou a ser mais importante que ir pra casa de seus amigos dar boas risadas e aliviar a alma? Quando foi que você fez novos amigos? E quando foi que começou a perder os antigos? Quando foi que você começou a perder todos a sua volta, mas culpou eles por te abandonarem? Qual foi a última vez que você deitou, e os pensamentos não tentaram te sufocar antes do sono chegar? E esses pensamentos, eram remorsos? Culpas? Arrependimentos? Insegurança? Quando foi que o espelho começou a mentir, deixando de te mostrar tão lindo? Quando foi que seu humor durante a manhã começou a ficar pior? E sua pele, quando foi que começou a ficar tão difícil estar nela? Quando foi que ficou tão difícil ser você? Quando tudo que antes não importava, agora, aos poucos te corrói? Quando foi que deixou de lado todo o amor que tinha pelo mundo, todas as esperanças de fazê-lo melhor, de ser alguém melhor? Quando foi que seu cabelo deixou de te agradar e a cor dos seus olhos deixaram de serem lindos? Quando foi que seu corpo deixou de ser perfeito e você começou a se sentir tão feio? Quando foi que os defeitos dos outros começaram a ser tão engraçados, fumar tão legal, e destruir sua própria vida tão interessante? Quando foi que seus sentimentos perderam o valor, suas palavras a cor, seu coração… amor? Quando foi que você começou a não suportar mais não ser você, encarar seu reflexo começou a doer, ser você deixou de ser o bastante?"

— A culpa é mesmo das estrelas?


Encontrei esse texto maravilhoso no tumblr, através desse link (clique aqui). E resolvi compartilhar com vocês, leitores do blog. Eu me identifiquei muito com cada frase, cada palavra. Adolescência é uma merda. Eu, que nunca quis crescer, sempre gostei de ser criança e prometi pra mim mesma, crescer sendo criança, e continuar imaginando, tendo fé, e acreditando na humanidade, jurei manter minha mente pura de toda a maldade. E só vibrar amor, positividade...
Aqui estou eu. Na sombra. Tentando descobrir quem sou eu, e querer me libertar de todos esses julgamentos que eu mesma carrego e faço sobre mim mesma. De todas essas amarras, de tudo o que me faz querer me esconder, e me faz desacreditar e perder toda aquela magia que eu sentia muito forte, no fundo do meu coração quando eu era criança. Era tudo lindo e maravilhoso. E agora, as pessoas estão cruéis. O mundo é cruel. Mas, sempre que posso tento restaurar um pouco da criança que ainda sobrevive dentro de mim.
Estou me libertando. E quando foi que eu me tranquei nas minhas próprias loucuras? Nos meus próprios pensamentos derrotistas? Quando é que as coisas perderam a graça? A magia acabou? O mundo não era mais cor de rosa? Quando é que pintaram o mundo de cinza?
Eu estava aqui o tempo todo e não vi.
Achei esse meme super apropriado para quem está nessa fase do fim do ensino médio, ou pra quem já está sentindo a pressão da vida adulta

Como seria uma festa com as mães do zodíaco?

Já imaginou se houvesse uma festa com mães e cada uma delas fosse de um signo do zodíaco? Eu nunca imaginei, mas achei esse texto em um grupo do facebook sobre mapa astral, e resolvi compartilhar com vocês, leitores, não sei quem escreveu, mas achei o texto genial:
As doze mães do zodíaco resolveram fazer um almoço de Dia das Mães.
A ideia foi da mãe ariana, que mandou mensagem para todas as outras e acabou ficando irritada com a demora nas respostas, quase desistindo de tudo e mandando todo mundo tomar no cu.

A lista dos afazeres ficou na mão da mãe virginiana, que distribuiu os afazeres, fez uma lista detalhada do que levar (e do que não levar) e enviou para o grupo, exigindo confirmação.

A mãe taurina ficou responsável pela comida, exagerando no cardápio super calórico, o que irritou profundamente a mãe capricorniana, que tava numa onda dieta, orgânicos, geração pugliesi, foco, força e fé.

Já a bebida era tarefa da mãe sagitariana, que acabou comprando mais bebida alcoólica do que água e refrigerante. Resultado: a mãe pisciana tomou um porre. Só não deu vexame pq havia chegado atrasada, quase no fim da festa.

A mãe escorpiana quase não foi. Apesar de gostar de muitas delas, odiava algumas. Culpa da mãe geminiana, que havia contado para a amiga o que as outras costumavam dizer sobre ela. Por sorte, a mãe libriana colocou panos quentes em tudo e resolveu o problema.

A festa aconteceu na casa da mãe canceriana, que levou um mês inteiro para deixar tudo como ela queria. Velas, presentinhos, lugares marcados. Ela não queria que ninguém se sentisse menos que as outras. O que não foi possível, já que a mãe leonina fez uma entrada triunfal, usando um vestido caríssimo, salto alto e maquiagem. Trotando, pros cabelos voarem.

A mãe aquariana havia colocado o grupo de WhatsApp no mudo, nem ficou sabendo de nada e não foi.

domingo, 8 de maio de 2016

METAS ALCANÇADAS/A REALIZAR


Olá leitores!
Sabe aqueles dias que você está sem fazer nada? Pelas férias, os feriados, ou qualquer dia da semana no qual você não sente que está fazendo algo de útil, PRODUTIVO, e fica numa ansiedade enorme de realizar algo, sair de casa...
Se você não sente isso, EU SINTO. Tédio pra mim é sinal que não estou produzindo nada e isso me causa uma ansiedade enorme ao saber que a vida é curta, e o tempo passa sem a nossa permissão. E quando estou nessa ansiedade L O U C A e desenfreada, gosto de relembrar os sonhos que eu já realizei, para me sentir melhor e pensar "calma, você já fez tudo isso, não há nada de ruim em pausar, descansar".
E quero compartilhar com vocês algumas das minhas metas PARA O BLOG. As que eu já realizei e as que eu ainda quero realizar.

  • Mil seguidores no blogger✅
  • 2k inscritos no meu canal do youtube (diário de intercâmbio)✅
  • Postar mais um vídeo sobre intercâmbio no canal
  • Atualizar o blog com mais frequência
  • 100 posts publicados em 2016
  • Parcerias com empresas✅
  • 1300 seguidores no blogger
  • Entrevistar alguém interessante por vídeo para o blog
  • Sorteios/resenhas de produtos✅
  • 42 mil curtidas na página "Inspire"
  • 1milhão e 550 mil visualizações✅

quinta-feira, 5 de maio de 2016

Ensino médio é para os fortes

A minha vida inteira estudei em escola pequena, com uma sala para cada ano, e em cada sala tinha no máximo 20 pessoas, já cheguei a estudar com 10 alunos, 9 alunos. E todos esses 10 alunos continuaram na mesma escola até o ensino médio.
Quantos amigos de infância eu fiz... Crescemos juntos, e agora aqui estou eu, prestes a deixar o ensino médio, no meu último ano e em outra escola. Todos nós nos separamos, seguindo caminhos diferentes. Uns mudaram para escola pública para pagar só o cursinho, outros mudaram para uma escola particular integral, outros começaram a estudar de noite...
Cada um seguindo o seu rumo. Mas, mesmo distantes continuamos nos falando, marcando de se ver e se vendo quando dá.
A questão é que, esses, esses são aqueles que eu guardo e sempre vou guardar e levar comigo para o resto da vida. Estou falando dos novos, daqueles que você conheceu agora na metade do caminho, prestes a deixar o ensino médio.
Escola nunca foi lugar pra fazer amigos, somos tratados como um grupo, como se cada sala fosse um indivíduo diferente, mas a verdade é que em cada sala tem indivíduos. 10 indivíduos ou 30 indivíduos, todos com suas particularidades, com seus sonhos, seus sentimentos, seus problemas, sua família... Mas, isso não é interessante quando só estamos tentando passar no vestibular e entrar no mercado de trabalho.
Somos tratados como um coletivo, como uma máquina, e olha só onde estou, prestes a me formar e sem saber quem sou eu, pois isso eu não aprendi, não está nos livros e nem nas fórmulas que decorei. O que eu quero nunca foi importante. O que eu sinto muito menos.
Isso só atrapalha na hora de tentar fazer algum amigo. Somos amigos por conveniência, porque vamos precisar deles naquele ambiente, para fazer trabalhos, duplas, para não ficarmos sozinhos no meio daquela multidão de gente que não pensa ou que só pensa, que não sente, que está perdido, que está assim como eu, analisando tudo, observando tudo tentando entender os "porquês". Como eu vim parar ali?
Tanto tempo na escola e só agora me dei conta do quão problemático é este ambiente. Aliás, não tenho muito do que reclamar, passei a minha vida inteira em colégio pequeno e o que mais fazíamos lá dentro era amigos, era conversar, debater, nas aulas de filosofia/sociologia, até nas aulas de matemática, adorávamos conversar, todo mundo sabia da vida de todo mundo, a gente se apoiava, era como uma família. Mas, agora que resolvi mudar, porque apesar da amizade, a pressão lá dentro para os estudos era pesada e estava acabando com a minha saúde mental. Sentir-se pressionado não é a melhor maneira de motivar alguém para passar no vestibular, aliás, nem era isso o que eu queria. Eu só tenho um objetivo, e ele é SIMPLES. Ser feliz.
E eu não estava sendo feliz em um ambiente que apesar de familiar estava me sucumbindo, sugando todas as minhas energias e meus interesses pelos estudos. COMO É QUE UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO PODE ACABAR COM A SUA VONTADE DE ESTUDAR? É o que eu venho me perguntado há anos.
A questão é que, agora me encontro em uma escola GRANDE, e o meu grupo de "amigos" é GRANDE. Nunca foi tão GRADE. E nunca foi tão superficial.
Não é como antes, que a amizade não acabava na saída da escola, era na saída que ela crescia. Agora é como se a amizade florescesse dentro daquele lugar e só ficasse naquele lugar. Talvez seja porque sou "novata". E os grupos estão todos formados. "Quem é essa menina?". Ok, ok.
Sim tenho muitos amigos, conheci muita gente bacana. Mas, e aí? E depois? O depois não existe e nunca existiu, eu sinto isso, eu sinto que só posso contar com aquelas pessoas dentro daquele ambiente, e depois é só uma questão de vai atrás do teu rumo que eu vou atrás do meu. HAHAHAHA. Estou me sentindo sozinha no meio da multidão.
Estou me sentindo sozinha dentro desse mundo que espera de mim tanta coisa e eu só espero ser feliz. Ser feliz nas minhas escolhas, nos meus relacionamentos, na minha família, na minha vida, nos meus estudos. Ser feliz não significa parar de estudar. Ser feliz significa continuar estudando e aprendendo, e eu estou fazendo isso, mas, não com aquela pressão, com aquela energia pesada em cima de você e aquela voz que insistia em me dizer "vai ser reprovada" "seus sonhos não são importantes" "você não vai ser ninguém na vida" "pare de sonhar" "acorda" "vestibular" "cursinho" "apostila" "provas e simulados".
OKAY OKAY OKAY
ACORDEI! Acordei e vi que não vou sentir falta da escola. Que é de longe a melhor época da vida.
Eu vou sentir falta dos meus amigos, da união na hora da prova, vou sentir falta dos professores sensíveis, que não me enxergavam apenas como uma aluna, que me enxergavam como um ser humano, que estavam interessados em saber como eu me sentia e qual era o meu sonho. Vou sentir falta daqueles que não eram apenas professores/coordenadores, vou sentir falta daqueles, que antes de seres professores eram pessoas assim como eu e sabiam reconhecer isso neles e em mim. 
Vou sentir falta disso.
Da escola? Era bom até o fundamental, quando o foco era brincar, desenvolver a coordenação motora, estimular o cérebro a pensar, fazer amigos, atividades extra-curriculares... Era bom nessa época. Onde eu nem sabia o que era vestibular... 
Ir para a escola já foi mais divertido, já me fez feliz. Já foi mais prazeroso. Hoje em dia eu levo como obrigação, estou nas últimas, cansada... 14 anos na escola... Que fase hein!
Estou cansada. Mais um ciclo se fecha, meu coração está apertado, mas não de saudades, é porque eu sempre acho difícil encerrar alguma fase da minha vida, sempre fui apegada a rotina, e agora estou perdida. E para encerrar esse desabafo, esse texto que veio lá do fundo...
Boa sorte pra quem está perdido assim como eu.