sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Quantos pobres fazem um rico?

"How many poor people can make someone be rich?" (São Paulo-SP/2016)
Quantos pobres fazem um rico?
How many poor people can make someone be rich?
Essa foto é uma das mais recentes, que eu tirei ainda esse ano (2016), em junho, quando eu estava no ônibus indo para a minha aula de teatro, sempre que eu estava indo para o teatro eu passava por esse mesmo lugar e sempre olhava essa frase da janela do ônibus que me fazia refletir, mesmo vendo todos os dias, eu refletia todos os dias, nunca me cansava e sempre me chamava atenção, e eu sempre estava com vontade de tirar foto daquilo e postar em alguma das minhas redes sociais, mas o ônibus andava muito rápido e eu me perdia nos meus pensamentos sobre a desigualdade social e sempre perdia a chance de pegar o celular e tirar a foto, até que um dia, finalmente consegui... E depois daquele dia, eles tiraram esses pedaços de maneira onde estava a frase, então, fiquei feliz de ter tirado a foto, antes da frase desaparecer junto com esses pedaços de madeira que estavam protegendo uma construção (acho que de um prédio).
É muito triste a realidade brasileira, e eu me importo muito com a desigualdade social, ainda mais depois que tive a oportunidade de morar 6 meses em um país de primeiro mundo e que não tinha favelas, e nem toda essa quantidade de moradores de rua, como eu vejo em São Paulo, é triste, muito triste, e é isso o que torna a cidade mais perigosa, nem todos temos a mesmas oportunidades, é difícil começar uma vida nova, estudar, arranjar um emprego quando você não tem nem uma casa para morar, conforto, uma base familiar, estrutura, saúde, é muito fácil dizer "vai trabalhar vagabundo", o difícil é ser esse vagabundo que está buscando crescer na vida, mas não consegue por any motivos. Já fiz muitas postagens sobre a desigualdade social do Brasil, é um tema que gosto muito de abordar para conscientizar as pessoas. Muitas pessoas preferem fingir que não vêem essas pessoas mais pobres, além de ser triste de ver e presenciar essa realidade, é bem mais fácil viver ignorando essas questões, mas eu não consigo ignorar alguém passando fome, ver tanta gente rica e tanta gente sem nada. A desigualdade é um dos principais problemas do brasileiro. Políticos que ganham 15 mil por mês e ainda roubam, e uns que sobrevivem com menos de 1 salário mínimo e são pessoas honestas e nunca roubaram.
Sonho com um dia em que o Brasil seja um país cheio de oportunidades para todas as pessoas, que não seja perigoso andar na rua, e que não seja comum ser assaltado, sonho com um dia em que todos tenham as mesmas oportunidades de estudar no exterior, de ter uma educação decente, de que as escolas públicas sejam tão boas quanto as escolas particulares, e que estudar em escola pública/particular seja uma escolha e não uma questão de "não ter escolha, pelo fato de não ter dinheiro". Por que só as pessoas com dinheiro tem acesso a educação digna? Os pobres são seres inferiores? Todos merecemos conforto, uma casa, cama, comida, educação, transporte de qualidade, saneamento básico, higiene, todos merecemos!!! Ninguém é melhor ou pior.
Conta bancária não define caráter. Sinto-me culpada de escrever tanta coisa sobre a desigualdade social, de ficar tão indignada com essas questões, mas não ajudar o quanto eu gostaria. Sinto que já estou ajudando de alguma forma ao escrever esse post com a intenção de desabafar, expor o meu pensamento e conscientizar as pessoas, a internet é um ótimo veículo para ajudar os outros, mas não é o suficiente, gostaria de fazer algo físico. Sempre que posso compro comida para moradores de rua em que encontro no caminho, mas ao mesmo tempo, é muito perigoso fazer esse tipo de ação, sendo uma mulher, com menos de 18 anos, numa rua escura e sozinha. Faço o que posso.
Faço doações de roupas, participo de algumas campanhas, enfim. Mas, sabe, ainda sim não é o suficiente, eu me sobrecarrego demais achando que eu posso levar o mundo nas costas e que sou responsável por toda essa desigualdade, quando na verdade, eu não tenho que me sobrecarregar tanto dessa forma e ficar me torturando pelos problemas do mundo, acredito que por mínimas que sejam as minhas ações, por mais pequenas que elas sejam, que elas pelo menos existam. Porque se cada um fizer a sua parte o mundo será um lugar bem melhor e mais agradável de se viver.

What I wrote in portuguese is basically about how Brazil is a country so unequal to live, the inequality social it's so sad, some people has a lot of money, tons of money, many houses all around the country, and some people doesn't have anything, only themselves.
I hate see people in this kinda situation, living in streets, with cold, even when its raining, they don't have a house to live, a safe place to stay, comfort, they don't have smartphones (it's not important, I know), food, bed, a family, love... It's so sad, because they are like us, human beings, with the same necessities, I wish do something, I wanna do something for help people. Thats the main issue of being alive, help people. If I can't help there is no reason of being alive. Thats the way I think, I am. I can't help everybody, but always when I get the chance to help someone, even if it is a small help, for small things, it makes me happy see someone happy.

0 3 comentários:

Postar um comentário

O blog Garota Etc é um blog que produz conteúdos originais de diferentes temas. Espiritualidade, astrologia, viagens e etc.
Aqui você terá acesso a fotos e notícias. Textos sobre a sociedade e o mundo em que vivemos. Criticas sociais e entretenimento.
Acesse o blog e fique por dentro das novidades.
Comente e divirta-se.