sábado, 28 de janeiro de 2017

Entrevista com Alicia Gouveia


Olá, fiz uma entrevista com a minha amiga, Alicia que morou na Suíça por 3 anos, no vídeo ela conta sobre a experiência dela na Europa, algumas histórias, micos...

Ela ganhou uma bolsa de estudos para estudar/dançar Ballet na Suíça, assista o vídeo:

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

O dia em que eu percebi que a mágica está na simplicidade


Sabe quando você assiste muitos filmes hollywoodianos e tem aquela cena, onde o cara mais lindo do filme aparece para ficar com a mocinha que quando vê ele se apaixona e começa a música principal da trilha sonora do filme?
E a gente vai achando que a vida real é assim também, que quando encontrarmos a pessoa amada só falta escutarmos os sinos de aleluia, ver luzes e tudo vai indicar que aquela pessoa é a certa. Mas a realidade é muito diferente. Esperei por muito tempo ouvir os sinos de aleluia, mas eles nunca soaram e nunca vão soar.
A vida real não tem trilha sonora nem sinos de aleluia. A vida real tem bom papo, tem mensagens no celular de “bom dia”, tem brigas pelo telefone, tem amigos no facebook, tem dias que a gente pode sair e outros que não, tem dias ruins, tem dias maravilhosos, mas nunca um dia perfeito, a vida real tem falsidade, tem coisa boa, tem energia boa e ruim, a vida real tem simplicidade, tem preconceito, tem aceitação, a vida real tem abraço, tem aperto de mão, tem beijo, tem altos e baixos…
Por muito tempo acreditei que um dia seria assim, por muito tempo eu queria enxergar a mágica em cada situação da vida e nas coisas mais simples, como se eu estivesse em um filme e tudo teria uma música, um efeito especial, algo aconteceria, mas não. Acabei me decepcionando várias vezes, não estou falando só de relacionamentos afetivos… Mas de todas as pessoas que encontramos no meio do caminho.
As amizades, aqueles amigos que você se entrega de corpo e alma POR eles e PRA eles, que você confia e faz de tudo, e de repente percebe que não precisa ser assim, aprende da pior forma que eles também estão sujeitos a te decepcionar, assim como os nossos próprios pais, irmãos, parentes… Nem nossa família está preparada para tudo, todas as pessoas podem te decepcionar, e por mais triste que isso pareça ser, e de fato é, a realidade precisa ser encarada.
Eu apanhei muito da vida para aprender a lidar com frustrações e expectativas que eu mesma criava. Sempre fui do tipo sonhadora, que acreditava na bondade das pessoas e enxergava o lado bom em tudo, ainda sou assim, e não me arrependo de todos os meus esforços por outras pessoas, mas agora é diferente, percebi que não preciso me doar tanto para todo mundo e esquecer de me valorizar, esquecer do amor próprio. Posso sim continuar sendo a amiga fiel que sempre fui, mas sempre me colocando em primeiro lugar.
Aprendi que amor próprio não é egoísmo, é essencial. E é ele que nos sustenta, nos leva pra frente e nos faz recomeçar sempre que quisermos.
Aprendi que é possível recomeçar sempre. E recomecei a minha vida. Escolhi melhor as amizades, me desapeguei de pessoas que não me faziam bem, escolhi melhor os meus amores, escolhi melhor. Tornei-me alguém melhor. E aprendi a ver a mágica na simplicidade de cada momento.

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Diferenças entre o ensino médio americano e o brasileiro


O ensino médio americano é muito diferente do ensino médio do Brasil, e também é muito desejado pela maioria dos brasileiros por causa dos famosos filmes hollywoodianos que sempre mostram o melhor lado de estudar, quem nunca quis ser líder de torcida, ter armários... Quem nunca assistiu Grease, High School Musical, A Nova Cinderella com a Hilary Duff, entre outros filmes que mostra muito bem como é o ensino médio americano.
Lembrando que não é regra, existem exceções, não são todas as escolas que seguem os mesmos horários, tudo depende do estado... Enfim...
Espero que gostem.

Aqui vai algumas diferenças...
Ensino médio americano: O horário de entrada é 8h da manhã e a saída é 3h15/3h45 depende da escola (o período é integral, tem 2 intervalos, o café da manhã e o almoço que é o intervalo mais longo)
Ensino médio brasileiro: Normalmente o horário de entrada é as 7h15 ou ás 7h, e é meio período, a saída fica entre 12h/13h. Algumas escolas particulares oferecem o ensino médio integral para preparar o aluno para o vestibular, então a carga horária é maior.

Ensino médio americano: Armários gratuitos para todos os alunos da escola
Ensino médio brasileiro: Algumas escolas do Brasil tem armários, mas na maioria das vezes você tem que pagar um preço anual

Ensino médio americano: Você precisa usar um uniforme para fazer as aulas de Ed. Física que é uma bermuda e uma camiseta com o logo e as cores da escola, além disso, existe um vestiário com armários para você guardar os seus pertences e trocar de roupa
Ensino médio brasileiro: Não precisa de usar uniforme para fazer as aulas de Ed. Física, escolas particulares precisam de usar o uniforme da escola, mas não existe um outro uniforme somente para as aulas de educação física, mas é mais adequado que você use tênis e uma roupa confortável para fazer exercícios físicos.

Ensino médio americano: Para ir ao banheiro/beber água é necessário que você use um passe para andar nos corredores da escola, o passe é como se fosse a permissão do professor.
Ensino médio brasileiro: Você não precisa de um passe para beber água ou ir ao banheiro, é só pedir permissão para o professor

Ensino médio americano: 6 aulas por dia, sempre as mesmas 6 aulas
Ensino médio brasileiro: Dependendo da escola varia entre 6/7 aulas por dia, e cada dia da semana são aulas diferentes, a grade são 14/12 matérias

Ensino médio americano: O ano começa em agosto e termina em maio/junho
Ensino médio brasileiro: O ano escolar começa em fevereiro e termina em dezembro

Ensino médio americano: Cada professor tem sua sala, você precisa trocar de sala para ir para a sua próxima aula
Ensino médio brasileiro: Cada turma/ano tem sua sala, o professor é que precisa trocar de sala para dar a próxima aula (não é regra, existem escolas do Brasil que tem salas ambientes)

Ensino médio americano: Sistema de notas em letras: A B C D F
Ensino médio brasileiro: Sistema de notas em números: 0 a 10

Fiz um vídeo contando algumas diferenças:

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

SOMOS MUITO FELIZES 2017


Todo ano, eu faço mantras criados pelo numerólogo Gilson Chveid Oen, e quero compartilhá-los com vocês, leitores do blog.

Os principais mantras, para o seu ano ser só SUCESSO E COISA BOA são esses:

SOMOS MUITO FELIZES 2017
Travessuras, Gostosuras e Tudo de Bom 2017

Esses mantras eu comecei a repeti-los desde a virada do ano de 2016 para 2017, e desde então ando repetindo, escrevendo, anotando, mentalizando, como sempre faço todos os anos, desde que descobri o Gilson, em 2012. E meus anos tem sido maravilhosos. Todos os anos são repletos de maravilhas, novidades, mudanças boas, felicidade, mas sempre tem aqueles desafios e chateações que aparecem para nos ensinar algo. Os mantras me ajudam a lidar melhor com esses pequenos desafios, e me ajuda a superá-los da melhor maneira possível.

Espero que com vocês também funcione. Cole na geladeira, no espelho do banheiro, no papel de parede do celular... O importante é repetir quantas vezes for necessário até o último dia do ano. Existem algumas técnicas de repetições para fazer o mantra que você pode encontrar no site do Gilson:

Mantra para criar uma bolha de proteção em volta de você ou da sua família/amigos/pessoas queridas dependendo de como você utilizar o mantra, você pode proteger pessoas que você ama também contra ações e interferências negativas em sua vida:
Zangolbireve

E eu gosto muito de assisti-lo no programa Amaury Jr. onde ele dá muitas dicas sobre o ano e fala um pouco sobre o seu trabalho como numerólogo: