quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

O dia em que eu percebi que a mágica está na simplicidade


Sabe quando você assiste muitos filmes hollywoodianos e tem aquela cena, onde o cara mais lindo do filme aparece para ficar com a mocinha que quando vê ele se apaixona e começa a música principal da trilha sonora do filme?
E a gente vai achando que a vida real é assim também, que quando encontrarmos a pessoa amada só falta escutarmos os sinos de aleluia, ver luzes e tudo vai indicar que aquela pessoa é a certa. Mas a realidade é muito diferente. Esperei por muito tempo ouvir os sinos de aleluia, mas eles nunca soaram e nunca vão soar.
A vida real não tem trilha sonora nem sinos de aleluia. A vida real tem bom papo, tem mensagens no celular de “bom dia”, tem brigas pelo telefone, tem amigos no facebook, tem dias que a gente pode sair e outros que não, tem dias ruins, tem dias maravilhosos, mas nunca um dia perfeito, a vida real tem falsidade, tem coisa boa, tem energia boa e ruim, a vida real tem simplicidade, tem preconceito, tem aceitação, a vida real tem abraço, tem aperto de mão, tem beijo, tem altos e baixos…
Por muito tempo acreditei que um dia seria assim, por muito tempo eu queria enxergar a mágica em cada situação da vida e nas coisas mais simples, como se eu estivesse em um filme e tudo teria uma música, um efeito especial, algo aconteceria, mas não. Acabei me decepcionando várias vezes, não estou falando só de relacionamentos afetivos… Mas de todas as pessoas que encontramos no meio do caminho.
As amizades, aqueles amigos que você se entrega de corpo e alma POR eles e PRA eles, que você confia e faz de tudo, e de repente percebe que não precisa ser assim, aprende da pior forma que eles também estão sujeitos a te decepcionar, assim como os nossos próprios pais, irmãos, parentes… Nem nossa família está preparada para tudo, todas as pessoas podem te decepcionar, e por mais triste que isso pareça ser, e de fato é, a realidade precisa ser encarada.
Eu apanhei muito da vida para aprender a lidar com frustrações e expectativas que eu mesma criava. Sempre fui do tipo sonhadora, que acreditava na bondade das pessoas e enxergava o lado bom em tudo, ainda sou assim, e não me arrependo de todos os meus esforços por outras pessoas, mas agora é diferente, percebi que não preciso me doar tanto para todo mundo e esquecer de me valorizar, esquecer do amor próprio. Posso sim continuar sendo a amiga fiel que sempre fui, mas sempre me colocando em primeiro lugar.
Aprendi que amor próprio não é egoísmo, é essencial. E é ele que nos sustenta, nos leva pra frente e nos faz recomeçar sempre que quisermos.
Aprendi que é possível recomeçar sempre. E recomecei a minha vida. Escolhi melhor as amizades, me desapeguei de pessoas que não me faziam bem, escolhi melhor os meus amores, escolhi melhor. Tornei-me alguém melhor. E aprendi a ver a mágica na simplicidade de cada momento.
Comentários
0 Comentários

0 3 comentários:

Postar um comentário

O blog Garota Etc é um blog que produz conteúdos originais de diferentes temas. Espiritualidade, astrologia, viagens e etc.
Aqui você terá acesso a fotos e notícias. Textos sobre a sociedade e o mundo em que vivemos. Criticas sociais e entretenimento.
Acesse o blog e fique por dentro das novidades.
Comente e divirta-se.